28 março 2006

Infotenimento na era da comunicação digital

Nesta semana, o Observatório da Imprensa, há um artigo do jornalista Luciano Martins Costa sobre o “Infotenimento”, ou seja, a mudança de foco das notícias para o entretenimento, temas amenos ou o que se chama na Espanha e em países latino-americanos de “Prensa Rosa” ou “Prensa del Corazón”. O autor do texto do Observatório comenta o tema do ponto de vista do jornalismo associado às megacorporações de mídia, a partir do relatório “The State of the News Media 2006”, do Project for Excellence in Journalism, ligado à Escola de Jornalismo da Universidade de Colúmbia.

O Relatório de Desenvolvimento Humano de 2002, em sua análise sobre a mídia, já apontava a mudança de foco das notícias para o entretenimento no serviço público de radiodifusão. (PNUD. Relatóridodo Desenvolvimento Humano 2002: aprofundar a democracia num mundo fragmentado. Lisboa, Mensagem: 2002, p.78-70) [versão pdf] E um dos aspectos que leva ao “infotenimento” é justamente o processo das grandes fusões entre grupos jornalísticos e grupos de mídia (AOL-Time-Warner, por exemplo). Fato sempre comentado pelo pesquisador professor Denis de Moraes em seus artigos e livros.

Políticas de comunicação mais claras e regulamentadas, no Brasil, fazendo cumprir de fato os artigos genéricos da Constituição Federal (artigos 220-224), poderiam dificultar esse tipo de processo no Brasil. Houve uma tentativa governamental de propor uma Lei Geral de Comunicação Eletrônica em 2005, que curiosamente deixava de lado a regulamentação dos artigos 220, 223 e 224. Confira aqui a Carta Aberta assinada pelas seguintes organizações: Campanha pela Ética na TV, Congresso Brasileiro de Cinema, CRIS Brasil – Articulação Nacional pelo Direito à Comunicação e FNDC – Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home